SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECOTOXICOLOGIA

A Sociedade Brasileira de Ecotoxicologia (ECOTOX-BRASIL) foi fundada em 2000, com o objetivo de estimular a pesquisa e desenvolvimento na área de ecotoxicologia e química ambiental. Além disto, visa a formação de recursos humanos aptos a desenvolver e aplicar metodologias e estratégias que permitam equacionar, gerenciar e solucionar problemas ambientais gerados pelas mais diversas atividades humanas. Atualmente, a ECOTOX-BRASIL é o capítulo brasileiro da unidade geográfica da América Latina da Society of Environmental Toxicology and Applied Chemistry (SETAC-LA), sendo que os sócios da ECOTOX-BRASIL se tornam também sócios da SETAC a nível global, usufruindo de todos os benefícios dos membros desta renomada sociedade científica de abrangência global.

Uma filosofia central de ambas as sociedades é proporcionar mecanismos de discussão que integrem, adequem e conciliem os objetivos e os interesses dos segmentos representados pela comunidade científica, pelo setor empresarial e pelas entidades governamentais, com o propósito de proteger o ambiente e assegurar o desenvolvimento sustentável. Ambas as sociedades promovem o avanço e aplicação de pesquisa científica relacionada especialmente à presença de contaminantes químicos no ambiente e o seu potencial de causar efeitos biológicos deletérios nos
organismos e ecossistemas.

Estas informações científicas devem ser usadas no estabelecimento de políticas ambientais e nas tomadas de decisão pelas autoridades competentes. A SETAC conta com duas revistas científicas de destaque a nível internacional, Environmental Toxicology and Chemistry (ET&C) e Integrated Environmental Assessment and Management (IEAM), uma grande quantidade de livros disponibilizados aos sócios a preços promocionais, além de informativos técnicos gratuitos. A Sociedade Brasileira de Ecotoxicologia publica a revista científica especializada “Ecotoxicology and Environmental Contamination (EEC)”, já indo para o seu oitavo ano de existência. A EEC, juntamente com os congressos bianuais e demais encontros de Ecotoxicologia promovidos pela sociedade, proporcionou um fortalecimento do grupo e das linhas de pesquisa desenvolvidas no Brasil, o que tem permitido uma maior divulgação dos trabalhos e intercâmbio de ideias.

A atual diretoria da Sociedade Brasileira de Ecotoxicologia (2017-2019) é composta pelos seguintes membros:

Presidente: Evaldo Luiz Gaeta Espindola – Academia – EESC/USP- São Carlos/SP
1º. Vice-Presidente: Alexandre Arenzon – Academia – UFRGS – Porto Alegre/RS
2º. Vice-Presidente: Paulo Sérgio Martins de Carvalho – Academia – UFPE – Recife/PE
1º. Tesoureiro: Clarice Maria Rispoli Botta – Academia – EESC/USP- São Carlos/SP
2º. Tesoureiro: Andrea Novelli – Academia – UFS – Aracaju/SE
1º. Diretor: Tatiana Heid Furley – Empresa – APLYSIA – Vitória/ES
2º. Diretor: Valeria Aparecida Prósperi – Governo – CETESB – São Paulo/SP
3º. Diretor: Márcia Regina Gasparro – Academia – USP – São Paulo/SP
1º. Secretário: Maria Edna Tenório Nunes- Academia – EESC/USP- São Carlos/SP
2º. Secretário: Maria Beatriz Bohrer-Morel – Academia – UNICAMP – Campinas/SP

Conselho Fiscal Efetivo

• Gisela de Aragão Umbuzeiro – UNICAMP Campus I – Limeira/SP
• Vanessa Bezerra de Menezes Oliveira – EESC/USP- São Carlos/SP

Conselho Fiscal Suplente

• Rhaul de Oliveira – USP – São Paulo/SP
• Jeamylle Nillin Gonçalves – UFS – Aracaju/SE

Conselho Consultivo

• Gustavo Souza Santos – UFPR – Curitiba/PR
• Letícia Pires Zaroni – IO – USP – São Paulo/SP
• Eliete Zanardi Lamardo – UFPE/PE
• Cíntia Mara Ribas de Oliveira – UP- Curitiba/PR

Informações:

Information for foreign participants
Inscrições e consulta de cadastro clique AQUI

Informações:

Information for foreign participants
Inscrições e consulta de cadastro clique AQUI
 
Ecotox nas redes sociais.